✤ O QUE É DANÇA VIVA?

Pé no chão. Coração aberto. A verdade é o corpo, e ali, com Christiana, encontramos a nossa verdade. Ela nos dá todas as pedras para marcar e trilhar o  caminho desse encontro. Christiana Cavalcanti é professora de dança contemporânea e mestra do Kinomichi. Seu trabalho é construído sobre esses dois pilares, porém, sendo declaradamente uma amante das artes, sensível às culturas que a rodeiam, articula o movimento de forma única, aberta ao novo para construir a metodologia em suas aulas da Dança Viva. 

Tem uns três anos que a Dança Viva adquiriu esse nome. Foi uma decisão livre e conjunta ao lado de sua turma. Na época, após uma aula cheia de espirais e frases movimentadas, fizemos uma roda para pensar em algo novo e único, que definisse nossa aula de dança contemporânea. Desse momento surgiu a Dança Viva. Viva porque é fato: a dança de Christiana está atenta, de corpo aberto para a renovação, promoção de energia vital e movimentos que enaltecem as emoções, os sentimentos e as camadas sensíveis do corpo e mente. A prova de que está viva esta dança.

Tantas presenças coordenaram a Dança Viva — como Leonardo Carvajal, Luisa Coser, Paulo Mantuano, Aline Bernardi, e entre outras e outros mestres da dança — e que buscaram sempre aprofundar o trabalho dessa arte tão precisa e importante, principalmente quando se trata de autoconhecimento, independência física e autonomia da criatividade e do movimento.

A Dança Viva é articulada através dos conhecimentos da arte contemporânea, com uso de simbologias e métodos alternativos, e dos princípios do Kinomichi, trazendo sempre as espirais e a fenomenologia do aprendizado “céu e terra”. Christiana sempre buscou pesquisar em grandes espaços para que o corpo possa expandir e se autoafirmar “corpo-dançante”. Também faz parte de seu processo a criação, ponto chave para o desenvolvimento dos dançarinos. Christiana cria a maioria de seus movimentos e adapta outros a sua narrativa da aula. Elabora frases corporais, e que, muitas vezes, as transforma em coreografias. Estas são manifestos advindos de palavras, nomes, sons, sensações, sabores. É evidente que Christiana mostra-se uma amante da vida.

“Procurar ser sexy” é uma de suas frases marcantes, e que traz tanta força e significado. Gostar de si, admirar-se é algo complexo em uma sociedade na qual ainda são fortalecidos padrões agressivos que diminuem fisionomias e demais formas de ser e estar.

Na Dança Viva é preciso gostar de si, é preciso sentir. Quando isto se torna uma impossibilidade, buscar a própria felicidade e a própria tristeza é o que a aula nos propõe, para então transformá-las em dança, e liberá-las para o mundo.
 

 Vicente Baltar para o Barcco

74638450_1269231156581745_57363878785025
70155534_1269231259915068_87915403998239
74436158_1269231829915011_29443543523383